Dor Lombar

      A Dor lombar, conhecida também como dor nas costas, é a segunda maior causa de procura ao médico. No Brasil, estima-se que 90% das pessoas, apresentarão em algum momento de suas vidas, dor lombar (dor nas costas) importante a ponto de afastá-las de suas atividades por alguns dias. A imensa maioria dos paciente com dor lombar (dor nas costas) melhoram totalmente dentro de 2 semanas. Poucos permanecem com dor por mais de 6 semanas. 

     Consideramos dor lombar qualquer quadro de dor que se situe abaixo do tórax e acima dos joelhos, na região posterior do corpo. Desta forma, as causas deste tipo de dor são bastante variadas. De uma forma geral, dividimos a dor lombar em dor lombar miofascial, dor referida e dor radicular. A dor lombar miofascial ocorre associada a espasmos da musculatura paravertebral. Estes espasmos podem ser devido a uma lesão muscular propriamente dita ou devido a outros processos. A principal característica da dor lombar do tipo miofascial é a presença de dor a palpação, os chamados pontos gatilhos dolorosos, da musculatura paravertebral e da musculatura da cintura pélvica. A dor referida trata-se de área de inflamação neurogênica de determinado segmento, estando o gerador do processo à distância. A dor lombar do tipo radicular ocorre com a lesão, temporária ou permanente, das raízes nervosas. Esta dor é sentida em padrões dermatoméricos correspondentes com a raiz afetada. 

Quais são os tratamentos da dor lombar (dor nas costas)? 

     Calma. A imensa maioria dos quadro de dor lombar se resolvem espontaneamente. Desta forma, tudo o que devemos fazer é evitar tratamentos agressivos. De uma forma geral, os pacientes devem evitar o repouso absoluto para manter a musculatura paravertebral ativa e evitar a atrofia muscular. Analgésicos simples e anti-inflamatórios funcionam muito bem na maioria dos casos. 

Quando surge a necessidade de realizar exames complementares?

     A realização de exames complementares, notadamente a ressonância magnética da região lombar, deve ser resguardada para situações bem específicas:

  • Dor lombar com duração maior que 4 semanas;

  • Presença de sinais de alerta para outras condições.

Por que solicitar exames de imagem apenas nos casos especificados acima?

     O uso precoce e indiscriminado dos exames de imagem em quadros benignos de dor lombar pode levar a preocupação excessiva e até mesmo a cirurgias lombares desnecessárias. As alterações degenerativas da coluna lombar ocorrem com a idade, desta forma é comum encontrar degenerações e outras alterações na coluna lombar da maioria das pessoas. Ou seja, para diminuir a ansiedade e evitar cirurgias desnecessárias, devemos evitar o uso precoce e improdutivo dos exames de imagens. 

E as cirurgias da coluna, quando são necessárias?

     A cirurgia da coluna lombar tem um papel importante em algumas afecções, principalmente quando ocorre a compressão de estruturas nervosas acarretando déficits neurológicos.  

Consultório Vila Clementino - Rua Botucatu 591, Sala 42 | CEP 04023-060

Consultório Tatuapé - Rua Catiguá 159, Sala 1018 | CEP 03065-030

Dr Thiago Rodrigues | CRM 140571 | RQE 59016

Neurocirurgia e Clínica de Dor

Screen Shot 2021-02-04 at 15.47.40.png
011 975725770  (mensagens Whatsapp)
011 41117587 (tel fixo do consultório)
Screen Shot 2021-02-04 at 15.47.40.png